Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > Justiça em Números 2021: TRT-13 alcança índice de 96% em produtividade e eficiência do IPC Jus

Notícias

Justiça em Números 2021: TRT-13 alcança índice de 96% em produtividade e eficiência do IPC Jus

Resultado reflete esforço conjunto do TRT-13

Ações do documento

publicado: 29/09/2021 13h13 última modificação: 01/10/2021 09h23

O Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) se destacou no Relatório Justiça em Números 2021 (ano-base 2020), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Obteve  um índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus) de 96%. O indicador resume a produtividade e a eficiência relativa do Poder Judiciário.

O resultado foi divulgado nesta terça-feira (28/9), em Brasília (DF). A 17ª edição da publicação, principal fonte de estatísticas oficiais do Poder Judiciário, foi elaborada com dados de um ano caracterizado pela incidência sem precedentes da pandemia global da Covid-19, em relevante contribuição para a formação de um retrato historiográfico e estatístico da atividade judicial brasileira no período.

Satisfeito com o resultado apresentado, o presidente do TRT-13, desembargador Leonardo Trajano, disse que "o IPC-Jus é um importante indicador que conjuga a produtividade e a eficiência dos Tribunais. O TRT-13 atingiu 86 dos 90 pontos possíveis, um resultado muito expressivo, que é fruto do trabalho incansável das magistradas e magistrados, bem como das servidoras e servidores do Regional".

Desempenho

Elaborado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do CNJ, o relatório contém dados orçamentários, quantitativo de pessoal e diagnóstico do desempenho da atividade judicial brasileira, abrangendo informações de 90 tribunais em um importante instrumento de transparência e governança do Judiciário.

O TRT da Paraíba se destacou no relatório em vários aspectos, principalmente na redução na quantidade de casos pendentes de julgamento de 6%, expressivo resultado.

Outro ponto que merece destaque é a taxa de congestionamento líquida, que se refere ao 1º e 2º graus nas fases de conhecimento e execução, com 38%. Esta é a segunda menor taxa do país.

Esta última semana, quando o TCU e o CNJ divulgaram seus índices de avaliação de governança (corporativa e judiciária) IGG e o IPC Jus respectivamente, "o Regional Paraibano consolidou-se de vez como uma organização que foca na melhoria da prestação jurisdicional, através das ações de governança e gestão, em atenção ao seu Planejamento Estratégico, que tem como Visão se consolidar como um Tribunal de qualidade, ágil e efetivo, que contribua para pacificação social, promoção do trabalho digno e desenvolvimento sustentável, até dezembro de 2026", disse Max Feitosa, assessor de Gestão Estratégica do TRT-13.


Jaquilane Medeiros
Assessoria de Comunicação Social TRT-13