Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2021 > 03 > 2021 > 03 > Ministro Luiz Fux, Presidente do STF e do CNJ, apresentará o Programa Justiça 4.0 aos presidentes e corregedores dos tribunais trabalhistas

Notícias

Ministro Luiz Fux, Presidente do STF e do CNJ, apresentará o Programa Justiça 4.0 aos presidentes e corregedores dos tribunais trabalhistas

O Programa Justiça 4.0 tem a finalidade potencializar o meio digital em favor do Poder Judiciário.

Ações do documento

publicado: 09/03/2021 10h57 última modificação: 05/04/2021 10h54

O “Programa Justiça 4.0 – Inovação e efetividade na realização da Justiça para todos” será apresentado pelo Ministro Luiz Fux, às 14h, da próxima terça-feira (9), em reunião com o Colégio de Presidentes e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor). O “Programa Justiça 4.0” está inserido no 4º eixo da atual gestão do CNJ e tem como objetivo principal a promoção do acesso à Justiça, por meio de ações e projetos desenvolvidos para o uso colaborativo de produtos que empregam novas tecnologias e inteligência artificial.

O encontro, por meio de videoconferência, será aberto pelo ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça; na sequência os participantes serão saudados pelo presidente do Coleprecor e do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ªRegião), desembargador Leonardo José Videres Trajano e pelo Secretário Especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do CNJ, juiz Marcus Lívio; a apresentação do Programa será feita pelo Auxiliar da Presidência do CNJ, juiz Dorotheo Barbosa Neto.

O Programa

O Justiça 4.0 compreende um pacote de projetos, como a plataforma Sinapses de desenvolvimento e cooperação em inteligência artificial e a Plataforma Digital do Poder Judiciário. E ainda tem ações voltadas à higienização e qualificação das bases de dados, fortalecendo a Base Nacional de Dados do Poder Judiciário (DataJud). O trabalho é desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sob a coordenação do CNJ.

ACS