Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2021 > 02 > Orgulho para o TRT-13: escritora Marília Arnaud vence Prêmio Kindle de Literatura

Notícias

Orgulho para o TRT-13: escritora Marília Arnaud vence Prêmio Kindle de Literatura

Romance foi escrito durante mais de dois anos

Ações do documento

publicado: 08/02/2021 08h38 última modificação: 12/02/2021 13h41

A escritora paraibana e servidora do TRT Marília Arnaud venceu o Prêmio Kindle de Literatura, na última quinta-feira, 4 de fevereiro, concorrendo com mais de 2.400 obras (romances). O anúncio foi feito durante uma transmissão online transmitido pelas redes sociais da Amazon.

Ela contou que esse romance vencedor, com o título de “O pássaro secreto”, foi escrito durante mais de dois anos. “Inicialmente, ele era um livro juvenil, escrito, em grande parte, numa residência literária que fiz na França em 2017. Posteriormente, não satisfeita com esse trabalho, retomei a escritura dele, construindo, então, uma protagonista mais complexa, a Aglaia, que não poderia ser narrada num livro juvenil. Levei mais um ano e meio para finalizá-lo. Ano passado, com a pandemia, e as dificuldades para se publicar de forma convencional, vi o edital do Prêmio Kindle e, encorajada por meu marido, Vinicius Pessoa Barreto, decidi autopublicá-lo na platafoma KDP da Amazon”, contou a escritora.

Vitorioso, "O Pássaro Secreto" será publicado em breve pela Editora Record, e sairá também, em edição especial, no próximo mês de maio, para os assinantes da Tag Experiências Literárias.

Mais de 30 anos dedicados ao TRT-13

Marília Arnaud é servidora concursada do TRT há 35 anos, lotada atualmente no gabinete da desembargadora Ana Maria Ferreira Madruga, onde faz análise de processos e minutas de voto. “Entrei no Judiciário Trabalhista, quando ainda era aluna do curso de Direito. À época, fiz concurso para a 6ª Região (ainda não havia sido criada a 13ª Região), para o cargo de Auxiliar Judiciário, tendo sido nomeada para atuar na Junta Trabalhista de Mossoró/RN. Mais tarde, em 1992, fiz concurso para a função de Analista Judiciário, e tendo sido aprovada, passei um ano trabalhando em Natal (21ª Região), no Gabinete do Desembargador Raimundo Oliveira, grande figura humana. Por permuta, voltei para João Pessoa, e, desde então, trabalhei em vários Gabinetes, de Francisco Benevides Gadelha, Carlos Coelho, Ruy Eloy e, atualmente, no da Dra. Ana Maria”, contou ela.

A servidora revelou como se sente, depois de tanto tempo trabalhando no TRT. “O TRT tem sido minha segunda família nesses mais de trinta e cinco anos de atuação como servidora. Aqui encontrei pessoas que me ensinaram muito. Cresci como profissional e como ser humano. Minha eterna gratidão a todos que fazem o TRT!”, contou ela, emocionada, completando com uma agradecimento: “quero agradecer a todos os colegas, juízes com quem trabalhei, e pessoal de serviço, que sempre me prestigiaram com suas leituras e imenso carinho”.

Débora Cristina