Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2021 > 02 > 2021 > 02 > Tribunal institui Inova TRT 13 e adota inovação e inteligência artificial como instrumentos para superação de desafios

Notícias

Tribunal institui Inova TRT 13 e adota inovação e inteligência artificial como instrumentos para superação de desafios

Para André Machado, coordenador do Inova, é preciso criar um ecossistema de inovação que assegura ilhas de excelência

Ações do documento

publicado: 08/02/2021 08h00 última modificação: 08/02/2021 08h03

Foi lançado oficialmente, nesta quinta-feira, 4, de forma online, o Programa de Gestão da Inovação - Inova TRT13, que pretende discutir e definir soluções de desenvolvimento de ações que darão mais agilidade e automação ao TRT13. Dentro do evento de lançamento, houve a abertura do curso de capacitação “Inovação e inteligência artificial como ferramentas de modernização da Justiça”. A abertura solene foi feita pelo presidente do Regional, desembargador Leonardo Trajano, com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da Ejud13, que foi seguido em seu pronunciamento na solenidade pela fala do diretor da Escola Judicial, desembargador Wolney Cordeiro e do juiz André Machado Cavalcanti, coordenador do Inova TRT13.

O desembargador Leonardo Trajano falou, inicialmente, sobre o pioneirismo do TRT13. “Há muito tempo somos um exemplo de inovação, mas justamente por isso, não deixamos de evoluir sempre, do ponto de vista da tecnologia, de buscarmos o que há de mais moderno na Justiça do Trabalho. Por isso, é muito gratificante podermos estar aqui, debatendo e construindo conceitos que vão nos levar, cada vez mais, ao futuro. Não tenho dúvida alguma sobre o quão necessário é inovarmos no setor público, em tempos de transparência de dados, na prestação de um melhor serviço à sociedade”, afirmou o presidente.

Em seguida, falou o Desembargador Wolney Cordeiro, diretor da Escola Judicial. “A instituição de um programa estruturado e sistematizado para difundir e desenvolver a inovação tecnológica que é estrutural na Justiça do Trabalho é um marco importante, que revela como com investimentos até módicos e um estímulo intenso, nós podemos mudar a nossa realidade. Por isso eu congratulo o lançamento do Inova e desejo muito sucesso a todos os envolvidos”, disse o desembargador.

Depois, foi a vez do juiz André Machado, coordenador do Inova, falar sobre este programa. “As ferramentas que resultam do processo de inovação e da inteligência artificial poderão alçar os tribunais a um patamar de excelência na prestação jurisdicional. O que buscamos, portanto, é assegurar o amplo acesso de todos os jurisdicionados à Justiça. Para tanto, precisamos criar um ecossistema de inovação para que tenhamos ilhas de excelência, em detrimento de estruturas deficientes, nivelando o nosso Poder Judiciário por cima”, afirmou o coordenador.

Na sequência do evento, houve o curso de capacitação “Aspectos relevantes na transformação digital do Poder Judiciário brasileiro” pela juíza de Direito Eunice Maria Batista Prado, de Pernambuco. Durante o curso, ela falou sobre as ferramentas que estão sendo usadas para agilizar e facilitar o trabalho na Justiça brasileira e também internacional, citou casos de sucesso e também revelou alguns problemas encontrados e quais as soluções advindas deles. “É preciso verificar o que já tem, aquilo que já é usado em outros tribunais e que possa aplicar na rotina diária de trabalho no TRT 13”, disse ela.

Por fim, ela abriu para os questionamentos dos participantes do curso e ressaltou que não há como não encarar a realidade de que a tecnologia disponível atualmente estará presente no futuro da Justiça e pode ajudar muito a todos os envolvidos nela. “Quando a gente fala em inovação, não são só robôs e criações tecnológicas, são mudanças de comportamento, de paradigmas. Eu acredito que os robôs não vão tomar o lugar de seres humanos. Mas vai sobrar mais tempo para nós, humanos, fazermos coisas que só nós fazemos. Leiam, aprendam outras atividades, o importante é termos essa visão de transformação, sempre em busca da melhoria do nosso trabalho e dos nossos resultados”, finalizou a juíza Eunice Prado.

Nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira (5), das 9h às 12h será ministrada a palestra “Justiça Digital Brasileira: um breve panorama”, pelo juiz de Direito Esdras Silva Pinto, do Tribunal de Justiça de Roraima, também transmitida pelo Youtube da EJUD 13. Já na parte da tarde, das 14h às 17h, ocorrerá a exposição “Legal design e outras tendências”, do professor Cláudio Simão de Lucena Neto, da UEPB, pela ferramenta Zoom, oportunidade em que os participantes atuarão em oficinas com atividades práticas.

Débora Cristina