Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2017 > 11 > Processo eletrônico gera economia de 63% no uso de papel no TRT

Notícias

Processo eletrônico gera economia de 63% no uso de papel no TRT

Ineditismo da Paraíba poupou o corte de quase 3 mil árvores

Ações do documento

publicado: 17/11/2017 12h58 última modificação: 17/11/2017 12h58
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Há dez anos, a Justiça brasileira começou a escrever a história do processo sem papel. E esse pioneirismo é da Paraíba. No ano de 2007, o Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) implantou o processo eletrônico na Vara do Trabalho de Santa Rita, que passou a ser a primeira unidade da Justiça brasileira, e não apenas na Justiça do Trabalho, a trabalhar com processos sem o uso de papel.

Uma década depois, uma pesquisa realizada pelo Núcleo de Estatística do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) mostrou que a adoção do processo eletrônico resultou em uma economia de quase R$ 1.100.000,00 com papel e toner. Além disso, o pioneirismo da instituição poupou de corte 2.840 árvores.

Com a utilização do Processo Judicial Eletrônico (Suap e PJe), houve uma queda significante no consumo de papel-ofício e toner para impressora. Hoje, o Regional utiliza apenas 37% da quantidade de papel que usava na era do processo físico.

Com relação ao toner para impressora, o percentual aponta que o TRT utiliza hoje apenas 23% da quantidade que usava na era do processo em papel. O consumo de papel (A4 Timbrado, A4 Reciclado e Ofício II) caiu de 7.873 para 2.197 resmas (cada resma tem 500 folhas de papel), representando uma economia de 5.676 resmas de 2007 a 2017. Considerando que uma resma de papel A4 custa, em média, R$ 18,00, o TRT13 economizou, por ano, R$ 102.168,00.

Redução

A pesquisa feita pelo Núcleo de Estatística revela que uma árvore produz 20 resmas de papel (fonte: www.semace.ce.gov.br). Então, para a produção de 5.676 resmas seriam necessárias 284 árvores por ano.

Com relação ao consumo de toner utilizado nas diversas impressoras no Regional, o consumo caiu em 10 anos de 497 para 113 toners, gerando uma economia de 384 toner nos anos de 2007 a 2017. Considerando que o preço de um toner é de aproximadamente R$ 200,00 o TRT já economizou R$ 76.800,00.

Plano de Logística Sustentável

Recentemente, o TRT da Paraíba, cumprindo determinação do CNJ – Conselho Nacional de Justiça, aprovou, através do Ato TRT GP 369/2017, o seu Plano de Logística Sustentável – PLS, instrumento vinculado ao Planejamento Estratégico Institucional que visa estabelecer e acompanhar práticas de sustentabilidade, racionalização e qualidade que objetivem uma melhor eficiência do gasto público. Dentre seus indicadores há o acompanhamento do consumo de papel e toner e metas para sua redução.

Economia ano a ano

2007 – 2008:

656 resmas

R$ 11.808,00

2008 – 2009:

373 resmas

R$ 6.714,00

2009 – 2010:

1377 resmas

R$ 24.786,00

2010 – 2011:

1411 resmas

R$ 25.398,00

2011 – 2012:

303 resmas

R$ 5.454,00

2012 – 2013:

239 resmas

R$ 4.302,00

2013 – 2014:

+ 491 resmas

+ R$ 8.383,00

2014 – 2015:

677 resmas

R$ 12.186,00

2015 – 2016:

450 resmas

R$ 8.100,00

2019 – 2020:

681 resmas

R$ 12.258,00

Sustentabilidade:

Toner: