Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2010 > 10 > Picuí passa a trabalhar com Processo Eletrônico

Picuí passa a trabalhar com Processo Eletrônico

Ações do documento

publicado: 13/10/2010 14h27 última modificação: 30/09/2016 10h16


O presidente do Tribunal do Trabalho da Paraíba, desembargador Edvaldo de Andrade, fez, na manhã desta quarta-feira, 13, a instalação de mais uma Vara Eletrônica no estado. A Vara de Picuí já trabalhando sem o uso do papel. O presidente afirmou que o Regional é destaque no cenário nacional. “Quando se trata de tecnologia a Paraíba hoje é referência”, disse.


À tarde, a Vara de Monteiro também terá o processo eletrônico instalado. O juiz João Agra Tavares de Sales é o titular da Vara de Picuí. O magistrado disse que vê a implantação do processo totalmente eletrônico na Justiça do Trabalho do estado como um grande avanço e exemplo a ser seguido por todo o Judiciário nacional.


O juiz Lindinaldo Marinho, auxiliar da Presidência; o diretor-geral, Alexandre Gondim; o secretário-geral da Presidência, Marcônio Madruga; o diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação, Max Frederico e o secretário da Corregedoria, Aryoswaldo Espínola participaram da solenidade.
Os servidores da Vara e os advogados que militam na cidade receberam treinamento específico dado pelos instrutores da STI,  Agenor da Costa Júnior e Elsie Fátima Gomes, que também prestigiaram o evento.


“Para a unidade judiciária da cidade de Picuí, a inauguração da Vara Eletrônica é um dos momentos mais importantes – talvez o mais importante desde a sua criação –, quando estamos ingressando definitivamente no processo informatizado, com a eliminação do processo físico, aumentando a transparência, a rapidez e a eficiência do processo jurisdicional, facilitando o acesso à Justiça do Trabalho para todos. É um evento que orgulha a todos nós”, disse o juiz João Agra.


“A Vara do Trabalho já estava se preparando para a implantação definitiva do processo eletrônico. A mudança que se deu hoje já vinha sendo feita com a implantação das peças no Suap”, revelou o diretor Romero Dantas Maia.


Para ele, o processo eletrônico vai agilizar o andamento da prestação jurisdicional. “A morosidade ainda é um dos maiores problemas enfrentados pela Justiça. E uma Justiça lenta é uma Justiça pela metade. O processo eletrônico torna a prestação jurisdicional mais eficiente, o servidor vai trabalhar menos, produzir mais e com maior organização”, observou. 













Monteiro
Ainda hoje será implantado o processo eletrônico também na Vara do Trabalho de Monteiro. No dia 25, em Catolé do Rocha e Itaporanga. No mês de novembro, serão instaladas as Varas Eletrônicas de Sousa e Cajazeiras no dia 16, e Mamanguape no dia 29, encerrando o ciclo de instalações. Para o diretor da STI, Max Frederico, após a instalação das últimas Varas Eletrônicas, haverá uma grande evolução e melhoria no sistema. “Trarão ainda mais benefícios aos jurisdicionados, como por exemplo Notificações inicial e eletrônica”.