Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2010 > 10 > Data Center será desligado por cinco dias para instalação da Sala Cofre

Data Center será desligado por cinco dias para instalação da Sala Cofre

Ações do documento

publicado: 06/10/2010 14h27 última modificação: 30/09/2016 10h16


O Tribunal Regional do Trabalho vai desligar o Data Center (Banco de Dados, Internet, Intranet, Webmail e Portal de Serviços) no período de 8 a 13 de outubro. A medida será necessária para a migração dos servidores para a implantação da Sala Cofre, que vai assegurar a continuidade dos serviços prestados à população, via internet, mesmo em caso de sinistro, como incêndio, inundação, terremoto, desabamento entre outros.


A Sala Cofre vai manter intactas as informações lá contidas. “É um espaço que abriga todos os equipamentos que armazenam os dados do Tribunal, como os processos eletrônicos, e possui os mais avançados recursos para preservar a integridade física das máquinas”, revelou o diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação, Max Frederico.


O desligamento do Data Center ocorrerá das 14h da sexta (8) até às 7h da quarta (13), ficando indisponíveis os serviços da página oficial do TRT (www.trt13.jus.br), inclusive a consulta processual e o peticionamento eletrônico. Para tanto, o Ato GP nº 258/2010 assinado pelo vice-presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho, no exercício da presidência, suspende os prazos processuais em trâmite na jurisdição do Regional, no período entre o dia 8 e o dia 12, prorrogando por mais cinco dias os prazos que estejam em curso neste mesmo período.


Segunda etapa
O procedimento que será realizado pela Secretaria de Tecnologia da Informação, no que diz respeito ao desligamento do Data Center, é a segunda etapa de um projeto para tornar os dados do TRT disponíveis aos jurisdicionados o maior tempo possível. De acordo com o coordenador de Tecnologia e Suporte Técnico da STI, Paulo Sérgio Costa, a primeira etapa teve início em fevereiro, com a instalação de um grupo gerador específico para produção de energia para ambiente de TI e No-breaks redundantes.


Nesta segunda etapa, os equipamentos do Data Center do Tribunal serão instalados em um ambiente protegido, com refrigeração de alta precisão e controle de acesso ao seu interior através de biometria e possibilidade de monitoramento à distância. A terceira etapa do projeto será a instalação, no primeiro semestre de 2011, da redundância dos equipamentos onde estão instalados o Banco de Dados e o Portal de Serviços. “Se algum dos equipamentos responsáveis pela gestão do processo eletrônico sofrer dano, um outro substitui em tempo real, sem a necessidade da intervenção humana”, revelou Paulo Sérgio Costa.


Resistência
Max Frederico revelou que a temperatura da Sala Cofre é regulada, as paredes são resistentes a tiros, inundações e incêndios, e a 50 minutos de exposição direta ao fogo. Sensores internos são capazes de detectar qualquer princípio de incêndio, cessado instantaneamente com o uso de um gás que impede a combustão. A parte elétrica é outro grande diferencial do novo ambiente. No-breaks e gerador garantem a disponibilidade dos sistemas, mesmo com quedas de energia.


A medida vai atender ao crescimento da demanda ocasionada pelos procedimentos eletrônicos já instalados e os que estão em processo de instalação nas Varas do Trabalho do interior. Além disso, o acréscimo de novos sistemas, equipamentos, usuários e também conexão com base de dados de outras instituições, acarretam numa maior necessidade de proteção do servidor, onde estão instalados os principais sistemas de informática do TRT, que são o Suap e o Portal de Serviços, na Internet.

 
No Banco de Dados do TRT13, existe armazenado mais de 25.100 processos autuados eletronicamente, 8.517 processos digitalizados, 119.135 petições eletrônicas além dos protocolos administrativos, atos e portarias que não existem no mundo físico, isso justifica a preocupação da Administração do Tribunal no investimento da Sala Cofre.