Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2010 > 03 > Paraibano toma posse como desembargador do TRT do Rio de Janeiro

Paraibano toma posse como desembargador do TRT do Rio de Janeiro

Ações do documento

publicado: 12/03/2010 13h12 última modificação: 30/09/2016 10h17

 


O ex-Procurador do Trabalho Rildo Albuquerque Mousinho de Brito, da Procuradoria Regional do Trabalho da 13ª Região, tomou posse hoje, dia 11/03, no cargo de desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região. O magistrado assume a vaga destinada a membro do Ministério Público do Trabalho pelo Quinto Constitucional.


A solenidade de posse contou com a presença do Vice-Procurador Geral do Trabalho, Jeferson Luiz Pereira Coelho, dos Subprocuradores Ronaldo Tolentino da Silva e José Neto da Silva, do Procurador-Chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região, José Antonio Vieira Freitas Filho, da Procuradora-Chefe Substituta, Cynthia Maria Simões Lopes, dos Procuradores da Regional fluminense Regina Butrus, Deborah da Silva Felix, Teresa Cristina d´Almeida Basteiro, Maria Vitória Sussekind Rocha, Márcio Octavio Vianna Marques, Patrick Maia Merísio, do Procurador do Trabalho da 13ª Região Márcio Roberto de Freitas Evangelista, da Procuradora do Trabalho da 6ª Região Adriana Freitas Evangelista Gondim, entre outros convidados.


Rildo Albuquerque Mousinho de Brito é formado pela Universidade Federal da Paraíba. Ingressou na administração pública como servidor, sendo aprovado, em seguida, para a magistratura trabalhista. Participou da vida associativa, ocupando cargos dentro da Amatra-13ª Região. Foi aprovado em primeiro lugar no concurso do Ministério Público do Trabalho em 1997. Dentro da Instituição, foi membro das Coordenadorias Nacionais de Combate ao Trabalho Escravo, às fraudes na Administração Pública e de Promoção de Igualdade no Mercado de Trabalho. Ocupou a Chefia da PRT-13ª Região durante o biênio 2004/2006.


Em seu discurso, o Procurador-Chefe da PRT-1ª, José Antonio Vieira de Freitas Filho, citou ex-membros do MPT que, atualmente, compõem o quadro do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região pelo Quinto Constitucional, como a Vice-Presidente da Corte, Desembargadora Glória Regina Ferreira Mello, e o Presidente da Seção Especializada em Dissídios Individuais, Desembargador Jorge Fernando Gonçalves da Fonte.


“Não é de fácil assimilação a perda de tantos valores. Definitivamente, não. Consola-nos, entretanto, a certeza inabalável de que, na verdade, se trata de uma doação. Inspirada pelo mais genuíno dos propósitos de que se poderia cogitar – o aprimoramento constante da Justiça do Trabalho, pressuposto da efetivação de todos os seus muitos e lídimos ideais. Compartilhar enobrece. Uma Instituição a outra se doa. A Justiça faz-se em plenitude”, afirmou o Procurador-Chefe da Regional.


O recém-empossado Desembargador da Corte trabalhista, em seu discurso de posse, afirmou que a magistratura não é uma profissão que se escolhe, mas uma predestinação que se aceita. 
“E eu volto para cumprir o meu destino.  Para os que conhecem, na trajetória como servidor público, professor e Juiz do Trabalho, darei a mesma dedicação ao trabalho e a mesma luta pelos princípios e valores consagrados pela nossa ordem jurídica. Para os que não me conhecem no Rio de Janeiro, peço que pelo menos me deem o benefício da dúvida para que eu possa mostrar aqui o que tenho mostrado por todos os lugares por onde passei, isto é, mesmo desempenho da função, agilidade na condução dos processos, seriedade no trato da coisa pública e senso de Justiça”, ressaltou o magistrado.

Fonte: www.prt1.mpt.gov.br