Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2010 > 03 > Justiça do Trabalho debate saúde do trabalhador no processo eletrônico

Justiça do Trabalho debate saúde do trabalhador no processo eletrônico

Ações do documento

publicado: 19/03/2010 08h59 última modificação: 30/09/2016 10h17


A Secretaria de Gestão de Pessoas do TRT realizou o I Fórum de Discussões sobre o Impacto do Processo Eletrônico na Saúde do Trabalhador, reunindo um grupo de trabalho formado por magistrados, diretores e servidores do Tribunal. O objetivo do evento foi debater o reflexo do processo eletrônico na saúde dos magistrados e servidores do Tribunal. O encontro aconteceu na Sala de Treinamento do Fórum Maximiano Figueiredo e foi aberto pelo diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas, Carlos Melo. Após apresentação de um vídeo institucional, com depoimentos de alguns servidores de Varas que hoje trabalham com o processo eletrônico, os participantes discutiram e analisaram os impactos do processo eletrônico na saúde, como também, apresentaram sugestões de intervenção, que o Tribunal deverá lançar mão, no sentido de prevenir e diminuir o risco de doenças no ambiente de trabalho, proveniente da exposição prolongada no computador.

Foram formados dois grupos de trabalho, quando todos os aspectos positivos e negativos do Processo Eletrônico na Saúde do Trabalhador foram abordados e amplamente discutidos. Tivemos uma apresentação dos resultados por cada grupo, com exposição feita por Max Frederico e Arinaldo Sousa.

Segundo o diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas, Carlos Melo, o encontro foi positivo e importante para a saúde dos magistrados e servidores. “Este evento se propôs a discutir e analisar sobre qual o impacto que as últimas mudanças na forma de executarmos o trabalho, através da implantação do processo eletrônico, tem tido na saúde de magistrados e servidores deste Regional”, destacou.

A ação da Segepe faz parte do Programa “TRT Saudável” que possui uma ligação direta com o Planejamento Estratégico do Tribunal, aprovado para o período de 2010 a 2014, onde um dos objetivos é propiciar um ambiente de trabalho saudável para todos, como um dos pilares da visão institucional, que é a de ser referência na promoção da justiça, até 2014, como reconhecimento da sociedade.

“Não é por acaso que estamos lançando o nosso Programa TRT Saudável com esse tema, já que o pioneirismo na implantação do processo eletrônico requer, também, medidas preventivas que evitem o comprometimento da saúde de magistrados e servidores nesse novo modelo de trabalho”, disse Carlos Melo.

As sugestões apresentadas durante o Fórum estão sendo analisadas pela equipe da Segepe e entre as diversas propostas apresentadas, estão a aquisição de mobiliário e suportes ergonômicos, a implantação de micro pausas na jornada de trabalho e a criação de campanhas de sensibilização sobre a importância da prevenção de doenças decorrentes da exposição prolongada ao computador.