Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Seção de Projetos Projeto Selo Diamante Justiça em Números 2018
MANUAIS DOS SISTEMAS

 

                                                                           

                                                                                    http://novoegestao.tst.jus.br/BOE/portal/1511191610/InfoView/common/appService.do?service=skinning&resource=img&img=img.login.banner.logo

                                 1º Grau

                                 2º Grau

Manual Basico

 

Manual do Descarte

Descarte

 Limpar e organizar…

é só começar!

 

Projeto Selo Diamante Justiça em Números 2018

  1. Escopo ou finalidade do projeto

 O Selo Justiça em Números visa ao reconhecimento da excelência na produção, gestão, organização e disseminação das informações administrativas e processuais dos tribunais brasileiros, previstas na Portaria 125, de 30 de setembro de 2015, do CNJ, e tem como objetivo incentivar o aprimoramento do Sistema de Estatística do Poder Judiciário, promover a melhoria da qualidade da informação e contribuir para produção de dados confiáveis sobre o Poder Judiciário.

  1. Alinhamento Estratégico

  • Objetivo Estratégico nº 2 - Efetivar as Decisões Judiciais;

  • Objetivo Estratégico nº 4 - Aprimorar a Comunicação Institucional;

  • Atributos de Valor: Justiça, Transparência e Efetividade.

  1. Partes Interessadas

  • Presidência;

  • Magistrados;

  • Servidores;

  • Sociedade;

  • Jurisdicionado;

  • CNJ;

  • CSJT.

  1. Justificativa

O projeto se justifica pela necessidade de prover o TRT13 das condições indicadas nas Portarias 186, de 17/10/2013, e 125, de 30/09/2015, do CNJ, para participar do concurso “Selo Justiça em Números” promovido pelo Conselho Nacional de Justiça, anualmente, nas categorias Bronze, Prata, Ouro ou Diamante.

Os requisitos considerados para a concessão do “Selo” serão determinados pelo CNJ, normalmente no mês de abril do corrente ano, cabendo, neste momento, monitorar os requisitos do “Selo” 2017 visando a cobertura total das ações necessárias.

1) Requisitos mínimos de 2017:

- ter encaminhado todos os dados estatísticos anuais dentro do período de 10 de janeiro a 25 de fevereiro do ano seguinte;

- ter encaminhado as retificações ou justificativas, porventura existentes, no período de 15 de março a 15 de abril para dados anuais e do segundo semestre; ou, de 15 de setembro a 15 de outubro para dados do primeiro semestre;

- ter realizado, no prazo de 10 dias, a correção de todos as falhas/inconsistências identificadas pelo CNJ no fornecimento dos dados.

 

2) Requisitos de Gestão da Informação de 2017:

- ter implantado integralmente a Tabela Processual Unificada (TPU) nos termos da Resolução CNJ n° 46, de 18 de dezembro de 2007;

- ter organizado o Núcleo de Estatística no âmbito do Tribunal, nos termos do art. 1° da Resolução CNJ n° 49, de 18 de dezembro de 2007;

- elaborar relatórios gerenciais periódicos sobre o uso dos dados produzidos pelo Núcleo de Estatística.

 

3) Requisitos de Extração de Dados de 2017:

- extrair por sistemas automatizados os dados de litigiosidade do Tribunal;

- extrair por sistema unificado os dados de litigiosidade de todas as unidades judiciárias;

- extrair por sistema automatizado e unificado a movimentação analítica processual, contendo os dados de número do processo, unidade judiciária vinculada, código de classe, código de assunto e código de movimento, segundo as Tabelas Processuais Unificadas.

  1. Gestor

Ronaldo de Araújo Costa Júnior

E-mail: racosta@trt13.jus.br

Fone: (83) 3533-6107

  1. Equipe

Agenor da Costa Júnior
Cybelle Morais Falcone de Melo
José Vieira Neto
Max Frederico Feitosa Guedes Pereira
Ronaldo de Araújo Costa Júnior
  1. Acompanhamento

Termo de Abertura

Relatório de Entrega

Ações do documento

Capa book planejamento

« Outubro 2019 »
Outubro
DoSeTeQuQuSeSa
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031