Você está aqui: Página Inicial > Institucional > Escola Judicial - EJUD > Notícias > Paraíba ganha Centro do Saber e da Cultura da Justiça do Trabalho

Notícias

Paraíba ganha Centro do Saber e da Cultura da Justiça do Trabalho

Palestra inaugural foi proferida pelo ministro Renato de Lacerda Paiva, do TST

Ações do documento

A execução do Hino Nacional pela banda de música do 1º Grupamento de Engenharia, com o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Paraíba e da Justiça do Trabalho, marcaram no dia 27 de outubro a solenidade de inauguração do Centro do Saber e da Cultura da Justiça Trabalho da Paraíba, conduzida pelo desembargador Ubiratan Delgado, presidente do TRT13, e que contou com a presença do ministro Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, Renato de Lacerda Paiva.

A unidade, que está abrigando a Escola Judicial (EJud13), a biblioteca Sociólogo Odilon Ribeiro Coutinho e o Memorial da Justiça do Trabalho está localizada na avenida Dom Pedro I, no centro de João Pessoa. Com dois andares, tem ambientes confortáveis para o funcionamento da EJud, Biblioteca e Memorial, além de um auditório com capacidade para 90 pessoas e uma sala para treinamento.

“A importância da instalação deste complexo está na valorização do magistrado e do servidor. O magistrado tem que ser capacitado e essa capacitação deve ser constante. A sociedade muda a cada momento e nós temos que estar sempre atuantes e atualizados em razão dessas mudanças, daí a importância de termos um espaço tão bom quanto este”, disse o ministro Renato Paiva, que está na Paraíba realizando correição ordinária no TRT.

Para o Corregedor-Geral, existem muitos desafios na Justiça do Trabalho, mas a pacificação social e a conciliação dos processos são os seus focos principais.

A entrega do Centro

Após o hasteamento das bandeiras do Brasil, Paraíba e Justiça do Trabalho, pelo ministro Renato de Lacerda Paiva, pelo representante do Governo do Estado, Damião Ramos Cavalcanti e pelo presidente do TRT, respectivamente, aconteceu o descerramento da placa, pelo presidente do TRT13 e pelo desembargador Wolney de Macedo Cordeiro, diretor da Escola Judicial.

Em seguida, foi feito o corte simbólico da fita, pela desembargadora Ana Clara Nóbrega, ex-presidente do TRT e instaladora da Escola Judicial na 13ª Região e pelo vice-diretor da EJud, juiz Paulo Henrique Tavares da Silva.

Autonomia

O presidente do TRT, desembargador Ubiratan Delgado disse em seu discurso que, entre os compromissos que assumiu ao tomar posse na Presidência do TRT13, em Janeiro do ano passado, estava o de dotar a Escola Judicial de autonomia administrativa e financeira e de promover a valorização das pessoas que fazem o Tribunal, que se dá, também, pela via da capacitação adequada.

“O espaço reservado no prédio sede do TRT era insuficiente para a maioria dos eventos. Em comum acordo com o desembargador Wolney Cordeiro, decidimos reformar o prédio que abrigava o serviço de documentação e arquivo para ser a casa do saber do nosso Regional, que ora temos a satisfação de entregar”, disse o magistrado, lembrando que juntou, em um só lugar, o ensino, a memória histórica e os livros, daí a denominação de Centro do Saber e da Cultura da Justiça do Trabalho.

“Um nome, à primeira vista pomposo, não esconde a pretensão de preencher este lugar sob a tutela da EJud, emancipada e fortalecida, com os mais variados tipos de manifestações culturais, acadêmicas e artísticas, representando um ponto de interseção, sempre necessário, entre o Judiciário do Trabalho e a sociedade paraibana. Imbuídos da certeza de que saber e cultura se faz com gente e não com pedra e cal, procuramos focar a reforma na funcionalidade, nunca na suntuosidade”.

Importância

O ministro Renato de Lacerda Paiva fez a primeira palestra daquele ambiente, abordando o tema “Novos limites do negociado sobre o legislado”. Em seguida, o desembargador Wolney de Macedo Cordeiro fez uma breve explanação para o público apresentando o novo ambiente e descrevendo a sua importância para a sociedade.

“Manifesto os meus agradecimentos a todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram para que nós conseguíssemos o nosso tão almejado local do saber e da cultura. Eu disse ao presidente Ubiratan Delgado que esta escola tem o DNA dele, porque desde o início da sua gestão, nunca se furtou, nem mediu esforços no sentido de auxiliar e de incrementar toda a escola. Nós temos hoje uma estrutura modesta, mas absolutamente confortável para abrigar todos os nossos projetos de capacitação e de formação, não só voltado para o nosso público interno, mas também voltado para a sociedade”.

Homenagem

Na ocasião, o Tribunal fez uma homenagem a Suely Coelho Tavares da Silva, criadora da logomarca da EJud, que recebeu do desembargador Wolney Cordeiro um certificado e os agradecimentos da administração do TRT e da Escola. Estiveram presentes na solenidade os desembargadores aposentados e ex-presidente do TRT, Ruy Eloy, Ana Clara Nóbrega e Afrânio Melo.

Todos os desembargadores que compõem o Pleno do Regional compareceram: desembargadores Ubiratan Moreira Delgado (presidente), Eduardo Sergio de Almeida (vice-presidente e corregedor), Ana Maria Madruga, Francisco de Assis Carvalho e Silva, Carlos Coelho de Miranda Freire, Edvaldo de Andrade, Paulo Maia Filho, Wolney de Macedo Cordeiro, Leonardo José Videres Trajano e Thiago de Oliveira Andrade.

Na solenidade, a participação do juiz auxiliar da Presidência, Antônio Eudes Vieira Júnior e de muitos juízes de primeira instância, saudados em nome do presidente da Amatra13, Marcello Maia. Presentes ainda, o juiz diretor do Foro da Justiça Federal na Paraíba, Rudival Gama do Nascimento, represente da Prefeitura de João Pessoa, procurador Adelmar Azevedo Regis e muitos servidores da Justiça do Trabalho.

O evento foi encerrado com a apresentação de Paulo Barreto e Trio, acompanhados pelos servidores Carlinhos Telles e Karla Leitão.